Marketing Digital Fernando Medeiros

Marketing Digital é apenas uma renda extra ou novo modelo de negócio?

marketing-digital-e-apenas-uma-renda-extra-ou-novo-modelo-de-negocio_742x360

O mundo está em um processo de transformação constante e isso implica em uma série de mudanças importantes na maneira como nos relacionamos com as outras pessoas, e até mesmo na forma de como nos comportamos. Nós passamos a introduzir os novos recursos em nosso cotidiano, e acabamos por aperfeiçoa-lo.

Isso não é uma característica típica de nosso tempo. Na história da humanidade sempre existiram elementos que ditavam a tecnologia daquele determinado período. Pois, essa tecnologia ditava a maneira como as pessoas viviam em todos os aspectos, políticos, econômicos e sociais.

Então, mesmo que o conjunto de técnicas que abasteciam o rumo e caminhos da sociedade em uma determinada época não fosse mecanizado, como hoje, as pessoas ainda precisavam estar sempre atentas as mudanças. O grau de complexidade das ferramentas em disposição e da prática de atividades sempre foi muito relativo.

Mas, seguindo essa lógica de evolução humana em conjunto com os avanços tecnológicos de nosso tempo, podemos afirmar que a necessidade de estarmos sempre nos atualizando não mudou nem um pouco conforme o passar dos anos, décadas, séculos e milênios. A evolução humana ainda está calcada na ciência e tecnologia.

Atualmente, vivemos o período da sociedade da informação, em que o principal produto e de maior valor em todas as áreas de atuação do mundo globalizado é o conteúdo informativo e a possibilidade de se comunicar com outras pessoas da maneira mais ágil possível.

Um reflexo dessa característica tão marcante na atual situação em que a humanidade se evoluciona é a principal plataforma de comunicação e difusão de conteúdos. No fim do século passado, os Homens criaram a internet das coisas, uma ferramenta que agilizaria muito os processos comunicativos.

Essa rede possibilitaria que os computadores dispersos pelo mundo inteiro trocassem informações importantes e de maneira muito rápida, por meio da leitura de códigos. Os pontos de acesso poderiam estar em lugares muito extremos, que ainda assim a informação ágil os alcançaria.

A internet surgir como um recurso com conceitos básicos para o mercado de trabalho e ara a indústria. Pois, eram grandes máquinas as empregadas de tais funções, sem contar que os preços desses equipamentos eram extremamente exorbitantes para o bolso do sujeito comum e popular.

Um dos fatos que podem legitimar a função primária e comunicativa da internet é a maneira como ela foi usada nas guerras do século passado. Os computadores se comunicavam da forma mais secreta possível, de modo que o inimigo não decifrasse códigos nem mensagens trocadas entre as máquinas.

Porém, o tempo passou, a internet passou a ser usada de maneira mais difundida. Com esse maior alcance de público da ferramenta, surgiu a web. Essa tem a função de facilitar a navegação das pessoas em meio aos computadores. Ou seja, quem tem um computador pessoal pode navegar na rede sem precisar entender programação.

Então, com a web, foi possível mapear todo o conteúdo que estava espalhado na internet. Os sites foram esquematizados de modo a ter uma estrutura lógica de informação. Os links foram criados para que as pessoas pudessem encontra-los mais facilmente em seus navegadores.

O advento da web fez com que a principal tecnologia desenvolvida no século passado passasse a ser usada em massa por bilhões de pessoas. O número de dispositivos que usam essa plataforma aumenta cada vez mais e vivemos o período que os especialistas chamam de “pré-história da tecnologia atual”.

O dinheiro com a internet

O tempo passou, mas assim como em diferentes épocas, a nova tecnologia passa a ditar a maneira como as pessoas se relacionam com o mundo e entre si. A plataforma é a principal difusora de conteúdo. E o conteúdo é o principal produto de comercialização da nova sociedade que se constrói a todo instante.

O meio, portanto, começa a ser fundamental na vida das pessoas. Um influenciador político, econômico e social. Entender como funciona a relação das pessoas, tidas como usuárias, com os elementos presentes na internet é conseguir ter uma percepção mais abrangente de como a sociedade atual vive.

Sabendo disso, e, principalmente, entendendo a importância econômica que a ferramenta desempenha, não demorou a que empresas e pessoas que empreendem migrar também para internet. Se não migrar, ao menos começaram a direcionar mais tempo e esforços para esse meio.

Os empreendedores começaram a entender que ali havia um grande número de potenciais consumidores, pessoas que podiam lhe render bons frutos financeiros. Logo, não havia por que não investir na internet como uma forma de alavancar os negócios e a divulgação de sua imagem.

As empresas, então, começaram a criar departamentos e contratar pessoas que entendiam dos processos que envolviam a internet. Assim, eles podiam também se mostrar presentes na rede. Serem falados de maneira constante.

Perceberam que se o que dita a relação dessa sociedade consigo mesma, enquanto evolui, é o conteúdo. Então, a melhor forma de se manter forte no mercado, aumentar ainda mais o número clientes, a força da marca e a estabilidade e segurança, é produzindo conteúdo em grande quantidade.

As empresas também começaram a usar a internet como uma forma de aperfeiçoar as relações de trabalho dos seus funcionários. Surgiram inúmeras ferramentas da plataforma, especificas ou não para o mundo corporativo, que conseguem melhorar processos e aumentar a produtividade.

Da mesma maneira que as empresas notaram que ali havia um mercado a ser explorado e difundido, os simples usuários, internautas, também perceberam na ferramenta uma forma de conseguir ganhar dinheiro. Afinal, se o que as pessoas mais consomem na rede é conteúdo, todos podem usa-lo para conseguir renda.

Logo, as pessoas começaram a se especializar em diferentes formas de ganhar dinheiro na internet. Pois, elas viram nessa oportunidade, a chance de se desprenderem de seus empregos. A plataforma oferece a essas pessoas, maior flexibilidade e tempo para passar com seus amigos e família.

Portanto, o marketing digital se transformou em uma maneira muito popular de conseguir dinheiro na internet. O conceito, que aproveita a presença e o usufruto das pessoas conectadas a rede, se torna cada vez mais alvo de discussões, teses e ferramentas para conseguir melhor desempenho.

Modelo de negócio ou renda extra?

O marketing digital surgiu. É algo extremamente novo. E, como toda a inovação, trouxe uma série de questionamentos para as pessoas que fazem uso do recurso ou querem começar a fazer parte disso. A sempre a incerteza a cerca da segurança que esse mercado pode oferecer para as pessoas.

E boa parte dessa insegurança a cerca do marketing na internet se dá pelo seguinte motivo. Pela facilidade e praticidade de conseguir se adequar ao tipo de atividade, pessoas com diferentes objetivos começaram a fazer parte desse segmento próprio da plataforma.

Enquanto alguns começaram a trabalhar o advento como uma maneira de fugir de seus empregos e conseguir a flexibilidade, conforto, tempo livre e maior liberdade, como dito anteriormente. A prática também chamou a atenção de pessoas que tinhas outras metas e a tratam como algo secundário.

Essas pessoas viram no marketing online uma forma de conseguir fazer com que uma quantia em dinheiro a mais entrasse em suas economias. Então, trabalharam o tempo todo com a hipótese de que o que se consegue na internet é um adicional e um complemento para a renda conseguida em seus empregos fixos.

Mas, quando se leva esses dois aspectos em conta, a qual conclusão se pode chegar. Afinal, o marketing digital é mesmo um novo modelo de negócio em crescimento ou apenas uma forma de conseguir tirar uma renda extra?

A resposta aberta e muita relativa. Existem casos e casos, e em algumas situações acasos. O marketing digital como modelo de negócio ou renda extra, depende muito de que as pessoas tendem a encarar esse mercado. Ou seja, quais os objetivos elas tem ao empreender na rede?

Os dois aspectos devem ser vistos como o pleno funcionamento da atividade, porém em estágios específicos. Não é algo tão complicado quanto parece ser. Estão os dois em níveis de aprofundamento diferenciados quando se percebe as possibilidades que o marketing online oferece.

Dizer que o marketing digital é um novo modelo de negócio se aplica ao empenho que o empreendedor tem em legitimar o seu trabalho na web, isso é, só vira modelo de negócio se for tratado como tal. Para isso, será preciso planejamentos, estratégias, pensando sempre em estabilidade no mercado.

Enquanto, falar que o marketing na internet é apenas uma renda extra é uma análise muito rasa de uma ferramenta que tem uma perspectiva de crescimento tão grande. É uma renda extra para quem o usa como ferramenta extra, mas tem todo o potencial para se tornar algo mais longínquo.

Isso não torna o uso de marketing digital com renda extra numa prática pejorativa. Muito pelo contrário, é uma prática a qual não cabe nenhum juízo de valor, afinal, decorre da necessidade pessoal ou única de cada empreendedor ou empreendimento.

A conclusão na qual se pode chegar ao analisar esses dois aspectos do marketing digital, seja como modelos de negócio ou ferramenta para a obtenção de renda extra, é que o recurso online é sim um novo modelo que começa tomar forma na internet.

E, devido a flexibilidade da própria plataforma e as possibilidades que ela oferece para diferentes interpretações. Pode também ser usada como renda extra. Assim, como pode ser usada para inúmeras finalidades diferentes.

Ainda estamos em período inicial do uso do marketing digital. As empresas e pessoas estão começando a perceber a força da ferramenta e a tendência é que isso cresça mais e mais. A função não está muito longe do tão praticado marketing tradicional para empresas.

O marketing digital

Como dito anteriormente, mas vale a pena ressaltar, o marketing que é feito na internet tem origem e bebe da fonte, de alguns conceitos e estratégias, do tradicional marketing presencial feito nas empresas.

A diferença essencial desse marketing online para o outro é que ele é focado em um público não presencial, no internauta. Portanto, busca forma de se difundir na internet e para isso é fundamental que a pessoa marqueteiro online conheça muito bem o tipo de plataforma e as pessoas que a frequentam.

Uma das grandes diferenças entre uma função e outra (e que é a principal barreira a ser enfrentada pelas pessoas que fazem o marketing digital). É fazer com que aquelas pessoas que consumiram o conteúdo, que viram o que foi difundido, vire efetivamente um consumidor.

Pois, diferente do presencial, em que as pessoas terão contato direto com a ação e podem ter suas dúvidas sanadas, o marketing online encontra a dificuldade de esbarrar em alguns ruídos de comunicação que são genuínos e próprios da internet. Um ruído que nasce na plataforma e se esgota ali mesmo.

Como fazer, por exemplo, para que as pessoas abram os e-mails marketing, quando já se sabe que a maneira das pessoas ao receberem uma mensagem no correio eletrônico e perceberem que está é uma divulgação, mandam para a lixeira sem pensar duas vezes?

Essa é uma das questões intrínsecas do marketing digital, transformar as pessoas que visualizam a divulgação em efetivos clientes. O que talvez coloque a ideia de modelo de negócio um tanto em cheque.

Mas, enfim, é importante compreender que para o marketing online o fundamental é produzir conteúdo a torto e a direita. Obviamente, sempre privando pela qualidade do que se cria. O seu conteúdo se transforma em um cartão de visitas na internet. E quem fica curioso em visitar algo que não deixa uma boa impressão?

Portanto, o fundamental é estar em todas as mídias sociais, as mais populares (Youtube, Instagram, Facebook, Twitter, WhatsApp, blog, website, entre outras), e garantir que o conteúdo difundido em cada uma delas tenha a qualidade que se espera. Pois, cada mídia tem um conteúdo característico.

Por exemplo, enquanto o principal material do Instagram será fotos, os materiais do Youtube serão vídeos. Portanto, capriche na mensagem, mas também na qualidade técnica.

Essas mídias tem forte poder de difusão. Pela internet ser uma plataforma de comunicação horizontal, proporciona melhor feedback e compartilhamento de seu conteúdo.

Olá, Eu sou Fernando Medeiros, Empreendedor Digital  e Quero Ajudar Você a Construir Seu Negócio Online de Sucesso!   
Coloque seu e-mail ao lado e receba GRÁTIS  meu E-book Os 3 Conceitos Básicos do Marketing Digital!
Fique tranquilo, odeio SPAM o tanto quanto você!

Sobre o autor | Website

Meu nome é Fernando Medeiros sou Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Empreendedor Digital e criador do Projeto Negócio Rentabilizado. Sou apaixonado por empreendedorismo desde 1990, pois acredito que através dele podemos ajudar pessoas a transformarem suas vidas! Minha missão é transmitir meus conhecimentos e ajudar as pessoas através do meu Projeto a conquistarem sua liberdade e independência financeira com o Marketing Digital.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários